quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Hopital regional: SINDSAUDE e CMS denunciam redução de homens no canteiro de obras

Diretores do SINDSAUDE, integrantes do colegiado do conselho municipal de saúde realizaram uma visita ao canteiro de obras do hospital regional do tapajós e demonstraram preocupação com a redução de trabalhadores na obra.
O hospital regional do tapajós é uma promessa campanha do atual governador do primeiro mandato, mas, a obra só caminhou efetivamente na campanha seguinte de reeleição em 2014. Naquele ano um relatório anual divulgou que cerca de 30% da construção estava concluída. De lá pra cá, o governo do estado tem mantido o projeto em andamento constante. No entanto, a previsão de inauguração do hospital regional do tapajós que estava marcada para 2015 foi remarcada para 2016.  Membros do SINDSAUDE estão preocupados com o calendário da obra e realizaram uma inspeção no canteiro. Segundo a conselheira estadual Ana Maria, a maior preocupação é com o número de trabalhadores que diminuiu.

Os conselheiros pediram um novo relatório para que possa mostrar em que porcentagem esta o avanço da construção do hospital. Josaias Lima, presidente do conselho municipal de saúde, também demonstrou preocupação, segundo ele a redução do numero de trabalhadores pode desacelerar a construção.
O hospital regional do tapajós esta sendo construído com recursos do estado por um consórcio de empresas contratadas. A obra já teve seu segundo aditivo. O hospital será de extrema importância para pacientes de Itaituba e municípios da região.

O Hospital Regional do Tapajós é composto de  pavimento térreo, mais 5 pavimentos e cobertura e contará com 160 leitos, sendo 120 leitos operacionais, 10 de UTI adulto, 10 de UTI neonatal, 10 de UTI pediátrica e 10 para Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), além de 22 máquinas para hemodiálise e seis salas de cirurgia. No novo hospital serão oferecidos diversos serviços e especialidades de alta complexidade, como clínica médica, cirurgia, pediatria, obstetrícia e traumato-ortopedia, além de abrigar um completo centro de diagnóstico por imagem, com aparelhos de raio-x, ultrassom e outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário