quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Militares e Governo devem se reunir dia 1º

Membros da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Pará se reuniram com representantes do Governo do Estado na manhã de ontem para reivindicar o reajuste salarial da categoria. A reunião, que ocorreu no Comando Geral da Polícia Militar e teve cerca de quatro horas de duração, contou com a presença dos comandantes gerais da Polícia Militar, coronel Roberto Campos, e do Corpo de Bombeiros, coronel Zanelli Antônio, assim como do secretário de Segurança Pública do Estado, Jeannot Jansen.

Segundo o sargento Xavier, presidente da Associação, foi decidido na reunião que o Governo vai repassar até amanhã (29) os números que comprovariam a falta de recurso para pagar o aumento do salário mínimo da categoria. Em seguida, com base nesses dados, uma nova reunião será marcada para a próxima segunda-feira (01), para discutir um acordo entre as partes.

As reivindicações de cabos e soldados começaram quando o Governo afirmou que não ia repassar ao Soldo Básico o aumento salarial baseado no novo mínimo, que deveria reajustar os ganhos dos soldados e posteriormente, em escalonamento, dos cabos aos subtenentes das duas corporações. 

O reajuste pago pelo Governo será de apenas R$ 200 no auxílio alimentação, algo considerado inaceitável pela categoria. Segundo Xavier, o direito ao reajuste é garantido pela Lei 6.827 de fevereiro de 2006, que prevê que o valor do soldo não poderá ser inferior ao salário mínimo. Atualmente, segundo a Associação, há 15 mil PMs no Estado, sendo 400 inativos, e 3 mil bombeiros, incluindo os inativos.

(Arthur Medeiros/Diário do Pará)

Nenhum comentário:

Postar um comentário