quarta-feira, 30 de março de 2016

Altamira é a 8ª cidade mais violenta do Brasil

Município do Xingu superou Belém em violência
Município do Xingu superou Belém em violênciaA microrregião de Altamira, no sudoeste do Pará, ocupou a oitava colocação no Brasil na taxa de homicídios em 2014, quando foram registradas 71,7 mortes por cada grupo de 100 mil habitantes. A microrregião de Altamira, que engloba os municípios de Anapu, Brasil Novo, Medicilândia, Pacajá, Senador José Porfírio, Uruará e Vitória do Xingu é mais violenta até que a capital, Belém (20ª), com taxa de 60,1. É o que revela o Atlas da Violência 2016, divulgado esta semana pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

De acordo com o estudo, em 10 anos – de 2004 a 2014 – houve um crescimento de 93,5% na taxa de homicídios no Pará (6° mais violento). Em números de homicídios, o acréscimo, no mesmo período, foi de 126,5%, passando de 1.522 registros para 3.447 – quase 10 assassinatos por dia. No entanto, a pesquisa aponta que o Estado tem reagido nos últimos anos, com queda de 8% na taxa de homicídios entre 2010 e 2014, e de 1,2% entre 2013 e 2014. Em números absolutos, os resultados são mais tímidos. Foram 98 homicídios a menos (-2,76%) na análise do período de quatro anos e o aumento de cinco casos no intervalo dos últimos dois anos analisados.
De acordo com o levantamento, o Pará é o Estado que apresenta o maior número de microrregiões na lista das vinte mais violentas do País. É o caso de Altamira, na oitava posição, com taxa de 71,7 homicídios a cada 100 mil moradores; Parauapebas (11ª), com taxa de 70,1; Marabá (13ª), com taxa de 64,8; e Belém (20ª), com taxa de 60,1. Nesse ranking, a aglomeração urbana de São Luís e de Fortaleza aparecem como as mais violentas do País, com taxas de 84,9 e 81,1 respectivamente. Cotegipe, na Bahia, aparece como a mais pacífica, com média de 1,8 para cada 100 mil.
Fonte: oxingu.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário