terça-feira, 19 de abril de 2016

Banco da Amazônia investirá R$ 1 bilhão no Pará

Criação de búfalos na região do Marajó
Criação de búfalos na região do Marajó
O Banco da Amazônia deverá aplicar R$ 1,5 bilhão no Pará este ano, sendo R$ 1 bilhão do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO) e R$ 507 milhões da carteira comercial do banco. Dos recursos do FNO, R$ 287,6 milhões vão para o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), R$ 200,7 milhões para as micro e pequenas empresas e empreendedores individuais, R$ 79 milhões para o Programa de Agricultura de Baixo Carbono. Lançado em 2015, o FNO-ABC é destinado a projetos agropecuários e florestais para redução da emissão de gases de efeito estufa na região.

Segundo o Plano de Aplicação de Recursos Financeiros 2016, há investimentos previstos para todas as mesorregiões do Estado. No Baixo Amazonas, por exemplo, na microrregião de Santarém, os esforços serão para o desenvolvimento da piscicultura e da cadeira produtiva da mandioca. No Marajó, em Soure, haverá investimentos na cadeia de frutas regionais, como o açaí, na aquicultura, criação de búfalos de corte e leite e ovinocaprinocultura. Já na mesorregião Sudeste, os recursos serão destinados à microrregião de Marabá para potencializar o reflorestamento, a pecuária de corte e o setor de mineração.
INVESTIMENTOS
Nos últimos cinco anos, o Banco da Amazônia aplicou no Estado do Pará R$ 6,4 bilhões em créditos de fomento, com destaque para R$ 1,3 bilhão destinados à agricultura familiar, R$ 1,5 bilhão para as atividades agropecuárias, R$ 244,5 milhões para atividades florestais, R$ 1,8 bilhão para o desenvolvimento do comércio e do setor de serviços e R$ 916,4 milhões em apoio às micro e pequenas empresas e microempreendedores individuais. Ao longo desse período, a instituição tem participado de grandes projetos no Estado, como a construção do aeroporto de Santarém E a construção das eclusas de Tucuruí.
Fonte: Diário do Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário