A DELEGACIA ESPECIALIZADA DE ATENDIMENTO À MULHER (DEAM) NO MUNICÍPIO DE ITAITUBA, OESTE DO PARÁ, FOI REFORMADA E ADEQUADA AOS NOVOS SERVIÇOS QUE SERÃO OFERECIDOS À POPULAÇÃO DO MUNICÍPIO A PARTIR DA PRÓXIMA SEGUNDA FEIRA. DE ACORDO COM O DELEGADO JOSÉ DIAS BEZERRA A REINAUGURAÇÃO ESTÁ PREVISTA PARA SER REALIZADA NESTE SÁBADO A PARTIR DAS DEZ HORAS DA MANHÃ.

A DEAM DE ITAITUBA PASSOU POR UM PROCESSO DE REATIVAÇÃO, MAS NÃO DEIXOU DE FUNCIONAR. O ATENDIMENTO ERA FEITO DENTRO DA UNIDADE REGIONAL. DE ACORDO COM O DELEGADO JOSÉ DIAS BEZERRA, A READEQUAÇÃO DO ESPAÇO É NECESSÁRIA PARA MELHORAR O ATENDIMENTO.
Ponte. (Foto: Reprodução/TV Liberal)
Uma carreta caiu em uma ponte localizada no quilômetro 17 da rodovia Transamazônica, emItaituba, no sudoeste do Pará, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O acidente aconteceu na última terça-feira (29), mas o caminhão continua no local nesta quarta (30), provocando congestionamento, que chega ao quilômetro 30 da rodovia.
Município do Xingu superou Belém em violência
Município do Xingu superou Belém em violênciaA microrregião de Altamira, no sudoeste do Pará, ocupou a oitava colocação no Brasil na taxa de homicídios em 2014, quando foram registradas 71,7 mortes por cada grupo de 100 mil habitantes. A microrregião de Altamira, que engloba os municípios de Anapu, Brasil Novo, Medicilândia, Pacajá, Senador José Porfírio, Uruará e Vitória do Xingu é mais violenta até que a capital, Belém (20ª), com taxa de 60,1. É o que revela o Atlas da Violência 2016, divulgado esta semana pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).
O Superintendente Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no oeste do Pará, engenheiro agrônomo Claudinei Chalito da Silva, foi exonerado do cargo, de acordo com uma portaria publicada na quarta-feira (30), no Diário Oficial da União (DOU).  Ele ficou à frente do órgão por seis meses.
Na mesma publicação, a presidente do Incra em Brasília, Maria Lúcia de Oliveira Falcón nomeou ao cargo o engenheiro agrônomo e funcionário público, Adaias Cardoso Gonçalves, de 42 anos.