Quinze pessoas foram presas pela Polícia Civil do Pará nesta quinta-feira (28) durante a operação ‘Tempesta’, que desarticulou uma organização criminosa que fraudava o sistema de expedição de guias florestais para o comércio ilegal de madeira. Duas pessoas estão foragidas.

)-A polícia cumpriu ainda mandados de prisão temporária. Os acusados foram presos nas cidades paraenses de Tucuruí, Itaituba, Tailândia, Novo Progresso e Marabá. Outros dois acusados foram presos em Sinop (MT).
A campanha de vacinação contra a febre aftosa em Santarém e municípios do oeste do Pará começou nesta segunda-feira (2). Para o ano de 2016, a Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) pretende vacinar 100% de bovinos e bubalinos pertencentes a todos os criadores da região. A primeira etapa da campanha vai até o dia 31 de maio e visa vacinar todos os animais, independente da faixa etária.
A campanha ocorre em todo o território paraense, exceto nos municípios de Faro e Terra Santa, por acompanharem o calendário de vacinação do estado do Amazonas, e no arquipélogo do Marajó. De acordo com o gerente regional da Adepará, André Reale, estudos mostram que imunização contra a doença tem durabilidade de até oito meses, por isso duas campanhas são realizadas no ano para garantir a eficácia da vacina.
O bloqueio ao aplicativo WhatsApp começou a valer a partir das 14 horas desta segunda-feira (2) para clientes de TIM, Oi, Vivo, Claro e Nextel. A empresa afirma que recorreu da decisão e, em comunicado, lamentou a decisão e disse não ter a informação exigida pelo juiz.
A Justiça de Sergipe mandou as maiores operadoras de telefonia do Brasil suspenderem o acesso dos brasileiros ao aplicativo de mensagem instantânea por 72 horas.