celpaA Aneel aprovou nesta terça-feira (2) os novos índices do reajuste anual da Celpa (Centrais Elétricas do Pará), concessionária que atende 2,4 milhões de unidades consumidoras no Pará. Para os consumidores residenciais (Classe B1) o índice é de 7,55 %, aplicado a partir de 7 de agosto de 2016. Para as indústrias, o aumento será de 7,38%.

Segundo a Celpa, o reajuste deste ano ficou abaixo da inflação, que foi de 11,63% (IGP-M) e IPCA de 8,57%, e esse resultado foi possível devido ao compartilhamento com o consumidor de parte do ganho de eficiência que a Celpa obteve.

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis  (Ibama) que cancele o licenciamento da Usina Hidrelétrica de São Luiz do Tapajós, no Pará. Segundo o MPF, o empreendimento alagaria três aldeias do povo Munduruku, na Terra Indígena Sawré Muybu.
Em abril deste ano, o Ibama já havia suspendido o licenciamento ambiental do projeto de aproveitamento hidrelétrico do Tapajós, mas agora o MPF quer o cancelamento definitivo do empreendimento.

Continua o bloqueio na BR 230 (Transamazônica), que começou na madrugada desta segunda-feira (01). Moradores dos kms 18, 15, 16 e 23 bloquearam a Rodovia Federal no trecho que liga Altamira a Brasil Novo.
Os manifestantes querem que o DNIT asfalte o trecho do km 18,local onde vários acidentes já foram registrados,inclusive acidentes fatais. Os moradores alegam, também, que crianças, jovens e idosos estão com sérios problemas respiratórios devido a poeira na localidade.
Os moradores estão revoltados e dizem que o bloqueio não tem hora para acabar. Eles usam árvores, pneus e pedaços de madeira para fechar a Rodovia.
Fonte: RG 15\O Impacto, Sidarlécio Souza e Francisco Paiva

A Polícia Civil do Pará desarticulou, na manhã de sábado (30), em Abaetetuba, nordeste do estado, um esquema que tentava fraudar o concurso da Polícia Militar que foi  realizado no doming (31), em Belém e em mais três cidades paraenses. A “Operação Cascata” cumpriu onze mandados de busca e apreensão em residências de candidatos inscritos no certame, entre eles, dois professores. Foram apreendidos celulares, pontos eletrônicos, um cartão que serviria para passar o gabarito e cerca de R$ 7 mil em dinheiro. Os suspeitos prestaram  depoimento na delegacia de Abaetetuba. A PM e a Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp) também integram a operação – a primeira no apoio técnico de inteligência e a segunda na organização do certame.